Conheça as montanhas de Minas Gerais e programe-se para explorar esses locais de intensa e diferenciada beleza

Conhecer a exuberante Serra da Canastra, no sudoeste de Minas Gerais, é de encher os olhos e acalentar a alma! A região possui algumas das mais deslumbrantes e desconhecidas paisagens do Brasil, pois por um período, o local esteve isolado por precárias estradas de terra. Ou seja, faz pouco tempo que ele entrou para os roteiros de viagem como lugar privilegiado para a prática de esportes radicais, vivência ambiental e turismo ecológico.


Mais de 200 mil hectares englobam os seis municípios que fazem parte da Serra da Canastra: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Sacramento, Delfinópolis, São João Batista do Glória e Capitólio. A maior atração é o Parque Nacional da Serra da Canastra, criado em 1972 para proteger as nascentes do rio São Francisco. Fica localizado no sudoeste de Minas Gerais, ao norte do Rio Grande – lago de Furnas e lago Mascarenhas de Morais. A entrada principal fica a 8 km de São Roque de Minas. Dentro do Parque Nacional estão alguns dos mais belos cartões postais do Brasil, como a cachoeira Casca D’Anta, de quase 200 metros, a primeira grande queda do “velho Chico”. A região é o berço de muitos rios que ajudam a formar as bacias do São Francisco e do Paraná, rios cheios de corredeiras e cachoeiras que passam dos 200 metros de altura. Há piscinas de água muito fresca na parte superior da Casca D’Anta, antes da queda, e um mirante, onde se deve primar pela segurança, devido ao risco de acidentes.
Conheça as montanhas de Minas Gerais e programe-se para explorar esses locais de intensa e diferenciada beleza
Mais de 200 mil hectares englobam os seis municípios que fazem parte da Serra da Canastra: São Roque de Minas, Vargem Bonita, Sacramento, Delfinópolis, São João Batista do Glória e Capitólio. A maior atração é o Parque Nacional da Serra da Canastra, criado em 1972 para proteger as nascentes do rio São Francisco. Fica localizado no sudoeste de Minas Gerais, ao norte do Rio Grande – lago de Furnas e lago Mascarenhas de Morais. A entrada principal fica a 8 km de São Roque de Minas. Dentro do Parque Nacional estão alguns dos mais belos cartões postais do Brasil, como a cachoeira Casca D’Anta, de quase 200 metros, a primeira grande queda do “velho Chico”. A região é o berço de muitos rios que ajudam a formar as bacias do São Francisco e do Paraná, rios cheios de corredeiras e cachoeiras que passam dos 200 metros de altura. Há piscinas de água muito fresca na parte superior da Casca D’Anta, antes da queda, e um mirante, onde se deve primar pela segurança, devido ao risco de acidentes.

Destaque também para a parte alta da Cachoeira dos Rolinhos, entre tantas outras; o Curral de Pedras, um curral feito amontoando-se manualmente pedra sobre pedra, que era utilizado para conter o gado durante a pernoite dos tropeiros; a Garagem de Pedras, um antigo entreposto para os habitantes do Vão dos Cândidos que subiam a chapada a pé ou em “lombo de burro” para ter acesso à estrada que ligava e liga São Roque de Minas ao Triângulo Mineiro.


A paisagem conta com campos rupestres cheios de flores, cerrado típico e matas de galerias com exuberante vegetação atlântica. Nesse ambiente vivem protegidas espécies de animais ameaçados de extinção, como o tamanduá-bandeira, o lobo-guará, o tatu-canastra e o pato mergulhão. A vida rural mantém as velhas tradições da cultura da região, como a arquitetura do século 19, os muros de pedra sem cimento, o queijo canastra e o carro de boi. Tudo forma um conjunto de rara beleza ainda preservado.


Outra dica é conhecer dois atrativos inaugurados em 2019: a Trilha do Cerrado, próxima ao Centro de Visitantes com percurso de apenas 2.300 m e as Ruínas da Fazenda Zagaia, com acesso pela Portaria 3 (Sacramento).

Como chegar:
Belo Horizonte está a 320 km da nascente. Saindo da cidade pela BR-381, toma-se a BR-262 sentido Triângulo Mineiro e segue-se a MG-050 até Piumhi/MG. De São Paulo o caminho é por Campinas, passando por São Sebastião do Paraíso/MG e Passos/MG. Cruzando a ponte do rio Grande via São João Batista do Glória/MG ou seguir pela rodovia MG-050 até Piumhi/MG e dali para São Roque de Minas (nascente e parte alta da Casca D’anta) e Vargem Bonita (parte baixa da Casca D’anta).

Fontes: www.serradacanastra.com.br | www.icmbio.gov.br

.